Livros para ler no Dia da Biblioteca

No dia 9 de abril, é comemorado no Brasil o Dia da Biblioteca, cujo objetivo é incentivar a leitura. Seja por prazer, para os estudos ou para informação, a leitura contribuiu para a escrita, o vocabulário e dinamiza o raciocínio e a interpretação, servindo como um importante instrumento para a educação.

Mesmo com a oferta de diferentes obras na internet, a biblioteca é ainda hoje local importante para a leitura, uma vez que são nesses espaços que estão organizadas e distribuídas uma infinidade de obras, para os diversos gostos. Outro incentivo para quem frequenta as bibliotecas é o prazo para a devolução do livro, que serve como estímulo para que a leitura seja realizada e o exemplar não seja esquecido.

Pensando nisso, em comemoração ao Dia da Biblioteca escolhemos quatro livros nacionais que podem ser encontrados em uma biblioteca próxima de você.

 

  •  O Meu Pé de Laranja Lima (José Mauro Vasconcelos)

Romance juvenil publicado em 1968, O Meu Pé de Laranja Lima retrata a história de Zezé, menino de seis anos que pertence a uma família pobre e numerosa. Carente de atenção, Zezé aprende tudo sozinho e inventa um mundo de fantasia que compartilha com seu grande confidente Xururuca, o pé de laranja-lima. O livro de José Mauro de Vasconcelos foi traduzido para mais de 52 idiomas, publicado em pelo menos 19 países e adaptado para o cinema, televisão e teatro.

 

  • Na minha pele (Lázaro Ramos)

Escrito pelo ator brasileiro Lázaro Ramos em 2017, Na Minha Pele é uma mistura de relato autobiográfico e diário em que são descritos momentos da trajetória do escritor, misturadas a reflexões sobre assuntos delicados que incomodam e emocionam. No livro, são compartilhados episódios sobre temas caros para a sociedade, como ações afirmativas, família, empoderamento, afeto, identidade e discriminação.

Mesmo que assinado por Lázaro Ramos, Na Minha Pele retrata a vida de milhares de brasileiros que convivem com o racismo e discriminação e que desejam viver em um mundo com mais pluralidade racial, étnica, cultural e social.

 

  • Holocausto Brasileiro (Daniela Arbex)

Lançado em 2013, Holocausto Brasileiro é um livro-reportagem escrito pela jornalista brasileira Daniela Arbex e que retrata a história do Hospital Colônia de Barbacena, onde cerca de 60 mil pessoas morreram. Considerados um dos best-sellers nacionais da nova geração, Holocausto Brasileiro narra o tratamento dado aos pacientes do hospital psiquiátrico, que em sua maioria, cerca de 70% dos internados, sequer apresentavam problemas mentais. Para escrever o livro sobre os maus-tratos no Hospital Colônia, Daniela Arbex recolheu depoimento de ex-funcionários e pessoas ligadas diretamente à rotina do local.

 

  • Por que Indiana, João? (Danilo Leonardi)

Por que Indiana, João? é o livro de estreia de Danilo Leonardi, escritor e também dono do canal na internet “Cabine Literária”. Conhecido pelos jovens por falar de literatura no Youtube, o autor chama a atenção de uma nova categoria de escritores fruto da internet. O enredo do livro traz à tona o bullying, tema presente na realidade de muitas crianças e adolescentes e que deve ser discutido pela literatura, na escola e na mídia. Outro ponto que o livro destaca é o poder e o peso que as escolhas têm, assim como suas consequências.

Marketing Autor

Deixe uma resposta