Alunos de Produção Publicitária comemoram nota da turma em Aula da Pizza

Alunos de Produção Publicitária comemoram nota da turma em Aula da Pizza

Nesta segunda-feira (03), os alunos do 4º período de produção publicitária celebraram o final do semestre com a famosa aula da pizza do professor Marcos Dombrowski. Para ter direito à comemoração, a turma deve ter média acima de 8,0 no semestre.

De acordo com Dombrowski, neste semestre os acadêmicos realizaram três atividades. “Eu dividi a turma em cinco equipes, mas as atividades foram avaliadas de forma individual. A primeira apresentação, relacionada ao marketing de serviços, abordou temas relevantes sobre a cultura de Tibagi, Castro, Carambeí, entre outras cidades. Os acadêmicos trouxeram as principais influências culturais para a oferta de serviços em nosso país. Os alunos também pesquisaram sobre o marketing esportivo e explicaram a contribuição dos atletas na venda de produtos e serviços para as empresas. A última atividade ocorreu em parceira com o curso de nutrição. Os acadêmicos produziram anúncios de mídia digital sobre os pratos criados pelos alunos de nutrição para o dia dos namorados”, conta.

O aluno Richard Eidam de Lima explica que a aula da pizza é famosa no curso. “Desde quando entrei na faculdade, ouço falar sobre essa aula da pizza. Acho muito bacana a iniciativa do professor Marcos Dombrowski por proporcionar momentos de descontração entre os alunos e também fortalecer o contato com a turma. A dinâmica das aulas do Dombrowski são muito interessantes, no cotidiano ele sempre buscar fazer aulas atrativas e diferentes que, consequentemente, prendem a atenção do aluno. Provavelmente não teremos aula com ele no próximo semestre, mas vamos sentir a sua falta. O professor contribuiu muito para o nosso aprendizado e nos proporcionou uma bagagem de conhecimento que levaremos, com certeza, para a vida profissional”, afirma.

Para determinar se a turma tem direito à aula da pizza, Dombrowski realiza uma média simples, ou seja, soma a nota de cada integrante da turma e divide pelo número total de estudantes, se o valor ficar acima de 8,0, os acadêmicos ganham uma aula especial. “Ao final da confraternização, eu converso com cada aluno sobre as notas atribuídas individualmente”, explica.